Loading...

Algumas Palavras Sobre Mim

Susana Lopes

Bem vinda! Eu sou a Susana Lopes

As minhas 3 gestações e toda a experiência de maternidade foram a mais profunda e transformadora caminhada que alguma vez experimentei. Nenhuma mulher deve passar pela gravidez, parto e maternidade sem preparação. Lembro-me que, durante a minha primeira gestação, havia tantas coisas a acontecer, o meu corpo estava a mudar, a minha mente estava a mudar, e muitas vezes eu nem conseguia reconhecer-me.

Continuava a viver a minha vida como se não estivesse grávida. Tinha começado um novo emprego por isso estava focada em provar a minha competência, trabalhava para a minha carreira e trabalhava em excesso. Sentia-me sobrecarregada, stressada, mas ainda assim procurava manter o ritmo e corresponder às expectativas dos outros, porque sempre quis ser uma mulher independente.

No fundo eu sabia que alguma coisa tinha de mudar, e aí cometi o meu primeiro erro, não ouvi a minha voz interior e não procurei ajuda. Recusei-me a enfrentar os meus medos e preocupações, a curar os meus próprios bloqueios.

Por mim própria aprendi como os meus padrões emocionais e mentais podiam influenciar a minha gestação, o meu bebé e a minha experiência de maternidade.

Todos mantemos padrões que nos foram passados algures no tempo. Sabemos que aquando da conceção, os programas genéticos do ADN de cada um dos pais são transmitidos ao bebé. Mas inúmeros estudos mostram como durante a gravidez, estes programas podem realmente ser ativados ou não, ou até modificados, de acordo com a qualidade das vidas das gestantes, bem como a qualidade do ambiente que as rodeia.

Quando uma mulher está grávida, a sua experiência transforma-se em informação que organiza o desenvolvimento e fica gravada em todas as suas células do seu bebé.

Adoraria ter prestado mais atenção à forma como estava a viver a minha vida nessa altura, e ter compreendido mais cedo que a responsabilidade de uma mãe estende-se para além da ligação física com o seu bebé e move-se para a qualidade das suas experiências mentais, dos seus pensamentos e das suas emoções. 

Eu pensava que o meu bebé estava protegido da minha vida diária, e eu nunca percebi que estava a manter hábitos de stress.

Todas as mulheres já viveram ou atravessam situações de stress que podem gravar padrões negativos na sua mente e corpo, e devemos procurar limpá-los antes de os passarmos para as gerações futuras. As mulheres são responsáveis por formar as próximas gerações, qual trabalho poderia ser mais importante do que este?

No meu caso, só no final da minha primeira gestação é que comecei a ajustar a minha vida, a abrandar o meu ritmo e simplesmente a partilhar momentos de felicidade com o meu bebé. Depois veio o parto e eu percebi que não estava nada preparada, e a realidade do pós-parto atingiu-me com força.

A maioria das mulheres não está preparada para as mudanças de vida que virão e como ultrapassá-las – e como poderiam estar? A nossa sociedade ocidental mudou, as famílias tradicionais vivendo na mesma casa com outras mães, avós, irmãs e tias, todas trocando experiências e apoiando-se entre si, foi substituída por famílias nucleares – mãe, pai e filho – e uma mulher pode sentir-se muito sozinha, sem apoio, e sem preparação para a maternidade, tal como eu me senti.

Eu e a minha mãe eramos muito próximas, mas até ela tinha substituído o conhecimento tradicional por uma sociedade orientada para o sucesso profissional. Em tempos antigos, as mulheres cresciam juntas e o parto, o nascimento e a educação dos filhos era parte da vida umas das outras, até que fizesse parte da sua própria vida. Mas agora a gravidez, parto e pós-parto foram retirados das nossas vidas e não vemos como momentos felizes podem também trazer desafios e como ultrapassar a incerteza, o medo, ou simplesmente sentirmo-nos confortáveis em pedir ajuda.

Na minha experiência as mães que recusam enfrentar os seus medos e preocupações têm maior propensão para se sentirem pouco preparadas para encarar novos desafios, aumentando a probabilidade de trauma e depressão pós-parto.

Eu pensava que estava preparada, fiz um curso de preparação para o parto, mas a realidade é que muitos cursos preparam-nos para as diferentes fases do parto, dão informação sobre alívio da dor, oferecem kits de maternidade, mas nenhum nos explica como a caminhada de uma mãe começa com o bebé dentro de si, e como o seu ambiente físico, emocional e mental podem influenciar as experiências e perceções do bebé, bem como moldar a vida do seu filho após o nascimento.

Por tudo o que vivi, eu prometi a mim mesma que se alguma vez viesse a ter um segundo filho, tudo teria que mudar. Eu estava determinada a explorar mais e conseguir ter mais sabedoria. Comprometi-me comigo mesma a procurar ferramentas claras e eficazes que me ajudassem a gerir o meu stress, começar a ouvir os meus sentimentos e voz interior, e a sentir-me mais conectada com o meu bebé.

Assim, adaptei os meus 15 anos de ensino de yoga clássico à gravidez, estudei psicologia e saúde pré-natal e perinatal, e tornei-me educadora pré-natal. Escrevi o livro Yoga e Maternidade, tornei-me membro da APPPH (Association for Prenatal and Perinatal Psychology and Health) e comecei a estudar o que é que as culturas ancestrais tinham a dizer.

Subidamente senti-me mais focada, mais calma, serena e confiante na minha caminhada. Compreender o quão desconectada eu estava da minha própria feminilidade ajudou-me a libertar tensões físicas e emocionais, ultrapassar medos e preconceitos por meio de alongamentos suaves, meditação, respiração e técnicas de relaxamento, refletindo sobre mim e procurando novos conhecimentos.

Também compreendi a importância do pensamento positivo e o poder de ser clara e focada nas minhas intenções. Representações negativas da gravidez e parto nos media e na sociedade podem fazê-la sentir-se receosa e duvidar da sua capacidade de vir a ser mãe, fazer parte de uma comunidade de apoio positiva permite-lhe tornar-se mais confiante e a expressar-se como é, com todas as suas qualidades e fragilidades.

Agora partilho o que aprendi com mulheres de todo o mundo, escuto as suas histórias, entrevisto especialistas da área, e nascido desta experiência de vida criei um programa simples chamado Gravidez Sem Stress, para apoiar e preparar todas as mães à espera de bebé que, tal como eu, se esforçam por equilibrar a sua vida agitada com a gestação. Este programa reúne o apoio e a informação que eu gostaria de ter tido antes de dar à luz.

Eu ajudo mulheres a criar o seu espaço pessoal para se reconectarem consigo mesmas e se sentirem conectadas com o seu bebé ainda dentro de si. Em vez de lutarem ganham uma nova sensibilidade, ouvindo aquilo que o seu corpo, mente e bebé lhes dizem. As mulheres que apoio veem e sentem as mudanças na sua vida todos os dias, estão mais positivas, menos stressadas, tomam decisões mais saudáveis para si e para o seu bebé. Muitas aprenderam a dizer que não quando precisavam, sentem-se mais felizes e inspiradas. São sobretudo mais gentis consigo mesmas.

Acredito que uma gravidez, parto e maternidade conscientes envolvem uma profunda ligação connosco próprias, com o nosso corpo, com as nossas emoções, com o poder da nossa feminilidade, e uma profunda conexão e comunicação com o nosso bebé enquanto nos rendemos ao processo da vida.

A minha missão é apoiar as mulheres para que se sintam mais preparadas, tranquilas e confiantes, criando uma envolvente positiva para que o seu bebé possa crescer, e para que possam começar a sua caminhada da maternidade com uma confiança inabalável em si mesmas, dando ao seu bebé o melhor começo na vida!


O Programa Gravidez Sem Stress reúne o apoio e a informação que gostaria que eu, e todas as mulheres, tivéssemos antes de dar à luz.



Esta é a minha história, qual será a tua?

O Livro

O livro Yoga e Maternidade é o primeiro livro em Portugal, de uma autora portuguesa, dedicado aos benefícios do yoga durante a gravidez, para aliviar o stress e o desconforto típicos deste período, e para estimular o vínculo entre mãe e bebé.

Começando pela sua experiência pessoal de três gestações, educadora pré-natal e experiência da prática do yoga por mais de 20 anos, Susana Lopes oferece neste livro uma série de técnicas de respiração, posições, meditações e relaxamentos, adaptados às necessidades específicas das mulheres e que lhes permitem sentirem-se mais presentes em todas as diferentes fases da sua gravidez, aumentando o seu bem-estar, autoconfiança e oferecendo uma maior conexão e comunicação com a vida que está a ser gerada dentro de si.

Esta é uma leitura inspiradora acompanhada de fotos, ilustrações e informação acessível a mães, professores do yoga e profissionais que trabalham com gestantes.

Comprar o Livro

Junte-se ao nosso Grupo de Mães